Você conhece quais tipos de vestidos que nunca saem de moda?

Não importa qual o seu estilo! Duvido que você não tenha pelo menos um vestido em seu guarda-
roupa. Curto, longo, liso ou estampado, o vestido é uma peça super feminina e vai bem em todos
os tipos de corpo. Versatilidade é outra característica importante do vestido, pois, pode ser usada
em várias ocasiões. Duvida? Tem até empresas em que as mulheres têm o vestido como
uniforme. Mas, você já parou para pensar sobre as origens do vestido?
Como acreditamos que moda e informação andam juntas vamos fazer um verdadeiro “dossiê do
vestido” trazendo sua história e evolução ao longo do tempo. Você verá como a história
influenciou o estilo dessa importante roupa feminina. Depois, a gente fala para você quais tipos
de vestidos que nunca saem da moda e como montar looks incríveis com vestidos. E aí?
Preparada para entrar nessa história e aprender a ficar elegante com vários tipos de vestidos?

As várias origens do vestido


Não se sabe ao certo a data exata, a ocasião e o nome de quem inventou o vestido. Uma das
teorias é que ele teria surgido nos primórdios da civilização e era feito com peles de animais.
Nessa época a indumentária era usada por homens, mulheres e crianças para se protegerem do
frio e também dos insetos. Na Idade Média, os vestidos eram túnicas adornadas com bordados e
pedrarias usadas pelos homens e mulheres com altíssimo padrão socioeconômico. Sim, as
túnicas eram uma verdadeira ostentação, a verdadeira cara da riqueza.
Os vestidos como conhecemos hoje apareceram nos anos 1800. Em 1860, a peça era usada
somente por mulheres e tinham armações que deixavam a peça extremamente pesada. O corpete
também surgiu nessa época para deixar a cintura feminina bem marcada. A combinação
armações e corpete deixavam o look pesado e muito sacrificante para as mulheres. Os vestidos
nessa fase costumavam ser de cores neutras, mas, em 1870, começaram a aparecer modelos
com cores fortes e também os estampados.
Em 1900 as armações e corpetes saem de cena dando lugar aos vestidos floridos e rendados
que valorizavam naturalmente o corpo feminino. A1ª Guerra Mundial foi um momento importante
para a moda, os vestidos nessa época tinham ar sóbrio e a saia com aparência de barril. O
famoso e sofisticado “pretinho básico” de Coco Chanel foi lançado nos anos 20. Outro hit nesta
década eram os vestidos de cintura baixa, folgadinho, de tecidos fluídos e com franjas. Ainda nos
anos 20, o vestido um pouco mais curto ganhou espaço.
A década de 30 trouxe os vestidos com decote nas costas. Aliado ao decote, o corte reto e
justo davam elegância e sensualidade a mulher. A 2ª Guerra Mundial também influenciou a moda

e nos anos 40 os vestidos pareciam saias com casacos. Mas, os grandes sucessos da década
foram o vestido envelope, vestidos florais e vestidos midi. Os vestidos também estavam mais
justos, um pouco mais curtos e sem mangas.
Com o término da 2ª Guerra Mundial, o glamour invadiu a moda. O vestido com cintura
marcada e estampa de poás (bolinhas) foi um modelo bastante cobiçado pelas mulheres na
década de 50. A rebeldia dos anos 60 trouxe vestidos curtos e ajustados, os famosos tubinhos.
O clima paz e amor da década de 70, os vestidos longos soltinhos, de tecidos leves e estampas
psicodélicas eram a pedida.
Nos anos 80, o vestido balonê com cintos, em cores chamativas e os modelos com mangas
bufantes faziam muito sucesso. Na década seguinte, o movimento grunge de Seatlle (Estados
Unidos) conquistou a moda com seu ar meio “largado”. Nos anos 90 os vestidos jeans
compridos e na altura dos joelhos deram o tom.
O começo dos anos 2000 a moda eram as sobreposições e os vestidos com blusa por baixo
conquistaram famosas e anônimas. A partir de 2010 com a febre das redes sociais, as tendências
de moda se espalham rapidamente. Muitas coisas de décadas passadas voltaram com tudo. Os
vestidos básicos ganham ar sofisticado com cintos, tules e rendas. Os vestidos estampados
também estão super na moda. Os motivos florais são as estampas que as mulheres mais amam.
Mas, o animal print não fica atrás.

Quais vestidos estão na moda atualmente?


Para falar a verdade, a moda está democrática e cada mulher consegue encontrar vestidos que
combinem com seu corpo e sua personalidade. Porém, todos os anos alguns modelos ou
estampas viram os queridinhos. Para ajudar você a criar looks incríveis com vestidos,
trouxemos 6 modelos de vestidos que nunca saem de moda. Tem para todos os corpos e estilos
de mulheres. Tem ainda dicas de moda para vestidos evangélicos! Depois dessa ajuda você não
pode reclamar que não sabe o que e como usar!

Vestidos casuais


O nome desse modelo já diz tudo! Toda mulher precisa ter alguns vestidos casuais no armário.
Básicos e versáteis, dá para montar vários looks e ficar linda em diferentes ocasiões. Sem
exageros, o vestido casual é o modelo de vestido que definitivamente precisa estar em seu
guarda-roupa. Depois que conhecer os tipos você irá nos dar razão. Veja o que usar com cada
variação de vestido casual:
 Vestido casual jeans curto: na altura dos joelhos com cordão de ajuste é perfeito para
um passeio à tarde no shopping. Se usar com uma rasteirinha fica super informal. Se usar
com tênis fica moderno. Você também pode usar o vestido casual jeans curto com uma
sandália mais elaborada para um barzinho à noite com os amigos;

 Vestido casual jeans longo: ótimo para fazer a linha cowgirl! Use o vestido casual jeans
comprido com as mangas dobradas, cinto com uma bela fivela e uma botinha para trazer o
clima de rodeio para a cidade;
 Vestido casual midi: esse vestido que fica uns 4 dedos abaixo dos joelhos pode ser
casual ou sexy, tudo depende dos sapatos demais acessórios. Quando mais soltinho e
usado com tênis, principalmente daqueles altinhos fica super moderno e esportivo. Agora,
um vestido casual midi justo com uma sandália poderosa deixa você uma deusa;
 Vestido casual plus size: a moda está de olho nas modelagens maiores! É fácil encontrar
vestidos casuais plus size em todos os modelos e tecidos. O segredo para não errar é usar
o tamanho certo, sapatos e acessórios que alonguem a silhueta.

Vestidos longos


Os vestidos longos foram febre nos anos 70 e voltaram com tudo! Lindos e charmosos, ficam
lindos com um cinto bonito em tom que contraste. Vai bem de dia e à noite, no trabalho e no
happy hour. As mulheres baixinhas podem usar vestidos longos? Sim, desde que a peça seja de
um tecido fluido como a malha. Se for estampado, a estampa precisa ser pequena. Para
completar, salto anabela.
Para mulheres com seios grandes, o decote em V valoriza a parte de cima e alonga o corpo. Já os
vestidos longos plus size devem ser soltinhos, de tecidos fluidos e escuros. Vestidos longos
lisos embaixo e estampados em cima também alongam a silhueta.
Agora, será que um vestido longo casual pode ter fenda? Depende! A fenda é um detalhe que traz
muita sensualidade a peça e pede dois cuidados. Primeiro, no ambiente de trabalho nem pensar
em usar vestido com renda. Segundo, mulheres com coxas muito grossas não ficam bem com
vestidos com aberturas laterais. Um vestido com fenda nesse caso pode deixar a mulher
desconfortável.

Vestidos evangélicos


A moda evangélica cresceu muito nos últimos anos! Hoje, esse segmento da moda está moderno
e as mulheres usam saias retas, saias lápis e saias godês para irem aos cultos. Contudo, os
vestidos ainda estão na lista das indumentárias mais usadas pelas mulheres.
Os vestidos evangélicos mais comuns são na altura dos joelhos, ou no máximo 2 dedos acima.
Só que muitas mulheres evangélicas usam o comprimento midi, mostrando que dá para seguir
uma religião e, ao mesmo tempo, estar antenada com a moda.
Prova que a moda evangélica está mais aberta são os vestidos plus size. Seja nas lojas físicas ou
nas lojas virtuais, os vestidos evangélicos plus size acompanham as tendências da moda
respeitando o corpo e a religião.

Vestidos curtos


Quem disse que eles podem ser usados apenas no verão? Quem disse que eles são vulgares? A
única restrição é no trabalho, principalmente se o local for muito formal. Para arrasar com
vestidinhos você precisa prestar atenção na estação do ano para escolher o melhor tecido. Os
vestidos curtos de verão devem ser de tecidos leves e, preferencialmente claros. Estampas
florais também são bem vindas! Já os vestidos curtos de inverno xadrez são as pedidas para
arrasar por aí.

Vestido tubinho


Ele poderia estar no item anterior, mas, como é um clássico merece um tópico especialmente para
ele. O clássico tubinho preto usado no filme “Bonequinha de Luxo” é atemporal e muito chique! O
que você talvez (ainda) não saiba é que esse modelo popular nos anos 60 não é bonito apenas na
cor preta. O corte reto do vestido tubinho é versátil e pode ser usado no trabalho e também em
festas. Para trabalhar, invista em cores neutras como preto, cinza e caramelo e sapatos de salto
quadrado. Para festas, o vestido tubinho com bordados e brilhos e um belo sapato preto formam o
figurino ideal.

Vestidos de verão


Os vestidos de verão podem ser curtos, longos, retos, evasê, tomara que caia… Antes de
escolher o modelo, uma dica especial! Estampas ou fundo escuro camuflam manchas de suor que
comprometem bastante o visual, não é mesmo? E em relação ao tecido? Bom, o ideal é ser de
tecidos leves e fluidos para deixar você bem fresquinha. Que tal usar um vestido de malha no
verão? Você fica linda e confortável independentemente do seu estilo.
Você precisa de dicas de vestidos de verão plus size? Então, lá vai! Modelos ajustados na
cintura um pouco acima da cintura e com decote em V ou em U alongam a silhueta. Modelos com
as costas nuas não são recomendados para não evidenciar gordurinhas.

Vestido ombro a ombro


Poderia estar no item anterior, mas, merece um tópico só para ele. Também chamado de
ciganinha, o vestido ombro a ombro voltou em 2016. Esse decote pode ser usado em ocasiões
informais e também em festas glamourosas. O vestido ombro a ombro fica mais bonito em
mulheres com seios pequenos, ombros estreitos e quadril largo.
Para compor um look com vestido ombro a ombro para ocasiões informais, use sapatilhas,
rasteirinhas ou tênis se você preferir algo mais moderno. Abra mão do colar para um belo par de
brincos. Já o vestido ombro a ombro para festa de comprimento midi, rendado e cor sóbria
deixará você super elegante.

Vestido frente única


O decote frente única, também conhecido como halter é lindo e sexy! Esse modelo de vestido
ainda é versátil, porque pode ser usado na moda praia, no trabalho, na balada e naquela festa
sofisticada! Mas, esse modelo de vestido não fica bem em todos corpos. Mulheres com braços
gordinhos com seios fartos devem evitar esse modelo. Você não se encaixa em nenhum desses
casos? Então saiba que é preciso sabedoria para escolher o sutiã. Sabe aquele sutiã com alças
de silicone? Esqueça! Use sutiãs aderentes que deixam as costas livres. Afinal de contas, a graça
do vestido frente única é ousar e mostrar as costas, sempre escondidas nas modelagens
tradicionais.
Outra dica para arrasar com esse vestido é dosar as coisas. Se vai usar um vestido nesse estilo, a
frente dele não pode ser curta. Ou você mostra as pernas ou mostra as costas, ok? Querer exibir
tudo fará com que você fique vulgar. Quer um frente única? A parte de frente deve ser comprida!
Leve isso para a sua vida para não passar vergonha.
Não falamos que teria vários modelos de vestidos? Temos certeza que depois desse verdadeiro
guia, você não poderá reclamar de não saber qual usar e em qual ocasião. São opções que
atendem todos os tipos de corpos, estilos e ocasiões. Quer mais uma dica? Consulte nosso guia
de vestidos que nunca saem de moda sempre que quiser compor um look incrível. Outra coisa!
Tenha muito bem definido qual é o seu estilo, assim você não cai na armadilha de fazer sacrifícios
para usar coisas que não têm nada a ver com você.
Diz para a gente o que você achou desse tema! Acha que existem outros modelos de
vestidos que nunca saem de moda?

Sliding Sidebar

Sobre

Sobre

Amante da moda e curioso de novas tendências, gosto de trazer curiosidades e dicas para todos.

Posts Recentes